Chakras, os nossos centros energéticos

Já todos devem ter ouvido falar na palavra Chakra. Eu própria a utilizei no post anterior sobre Reiki (Reiki – como curar com as mãos).

Basicamente a palavra chakra vem do sânscrito “roda”, “disco” ou “centro”. Os chakras são pura e simplesmente centros energéticos localizados no nosso corpo, e que distribuem a energia através de canais próprios, que depois vão nutrir o nosso sistema e os nossos orgãos. Estes centros não são obviamente visíveis, mas é possível saber como eles estão a funcionar.

Há quem os veja como redemoinhos de energia vital, uma espécie de espirais girando a alta velocidade e cada uma destas espirais está associada a:

  • Uma cor
  • Uma parte do nosso corpo
  • Uma localização específica
  • Um elemento (Terra, Ar, Fogo, Água ou Éter)

Existem imensos chakras no nosso corpo de energia, mas vamos falar apenas dos princípais que são 7, e que são os utilizados, digamos assim, em Reiki. Estes estão situados em níveis etéreos do nosso ser , ao longo da coluna vertebral e cada um deles corresponde a uma das sete principais glândulas do corpo humano. 

Num corpo saudável todos os chakras giram a uma grande velocidade, permitindo que a energia flua para cima por intermédio do sistema endócrino. Quando um dos chakras começa a ter a sua rotação alterada, o fluxo de energia fica também ele alterado e disso pode resultar o envelhecimento ou doença.

Eles são representados por uma flor de Lótus e quantas mais pétalas tiver esta flor, mais elevada é a frequência ou vibração do chakra em si. 

  • Temos então o chakra básico, também conhecido como Muladhara, que está situado na base da coluna vertebral, associado á cor vermelha e ao elemento terra. Este chakra tem como princípio a gravidade.
  • Como segundo chakra temos o chakra umbilical, ou Svadhisthana, que se localiza na zona lombar, próximo do umbigo. É o chakra associado á cor Laranja e o seu princípio é o da polaridade. Este chakra pertence ao elemento Água.
  • O terceiro chakra principal é o chakra do Plexo Solar ou Manipura. Está associado á cor Amarelo/dourado e ao elemento Fogo e o seu princípio é o da combustão.
  • O quarto chakra, chakra cardíaco ou Anahata, está localizado na zona do peito, coração. É um chakra de elemento Ar e cor verde. O seu princípio é o do equilíbrio. 
  • O quinto chakra é olaríngeo ou Vishuddha, está localizado na zona da garganta. Tem a cor azul claro e pertence ao elemento Éter. O seu princípio é o da verdade e da harmonia.
  • O sexto chakra, ou chakra do frontal, também conhecido como Ajna situa-se na zona entre as sobrancelhas, como se fosse um terceiro olho. Está associado ao elemento Ar e á cor azul índigo. O seu princípio é o da luminescência, da radiância.
  • O sétimo e ultimo chakra principal, situado no topo da cabeça e por isso tem o nome de chakra da coroa, ou Sahasrara. É o chakra com a cor violeta ou branco e pertence ao elemento Ar. O seu princípio é o da consciência.

Cada um destes 7 chakras pode estar equilibrado ou não, por excesso ou défice, dando origem por vezes a doenças físicas. Um chakra desequilibrado pode conduzir a gaguejar por exemplo ou, em contrapartida, ter dificuldades em exprimir sentimentos por palavras. Podemos também tornar-nos numa pessoa arrogante por excesso no chakra do Plexo Solar ou, pelo contrário apática por défice. 

São apenas alguns exemplos e cada caso é um caso único. 

Algumas das vantagens da prática de Reiki e alinhamento/equilibrio dos chakras:

  • Melhoria na digestão;
  • Melhoria do sono;
  • Redução da ansiedade;
  • Redução da dor;
  • Reduz os sintomas depressivos;
  • Melhora a memória e a concentração;
  • Ajuda na recuperação mais rápida de ferimentos;
  • Aumenta a autoestima.

O que quero com este post é, partilhar um pouco do que aprendi e com que trabalho diariamente, de forma a termos cada vez mais, pessoas “abertas” ao que não é meramente físico. 

 

Eu, Paula!

Reiki – como curar com as mãos

Há muitos anos atrás ouvi falar de uma terapia que dizia curar através das mãos…o Reiki. Ouvi falar e decidi então procurar mais informações.

Pois bem, o Reiki, que é nada mais nada menos que um método japonês de cura através da energia transmitida pelo praticante com a imposição das mãos, é algo que qualquer pessoa pode aprender. É algo tão simples e tão benéfico que deveria ser ensinado a todas as crianças de todo o mundo, de forma a criar adultos melhores.

O Reiki surgiu no Japão através de Mikao Usui, um homem que se baseou em inúmeras influências importantes para criar esta terapia milenar. Um homem comum, estudioso e que decidiu partilhar este método por si criado, com a intenção de ajudar todas as pessoas possíveis. Não tem ligação a nenhuma religião, pelo que qualquer pessoa o pode praticar, sem qualquer limitação.

Há alguns anos tive a sorte de fazer a minha iniciação (uma espécie de ritual que nos capacita a saber fazer esta cura…o que nos torna Reikianos). Este “ritual” é algo bastante semelhante a uma simples meditação, e a partir daqui, estamos aptos a fazer Reiki a nós mesmos e a quem quisermos.  Esta cura é feita através das nossas mãos em determinadas zonas do corpo, chamadas de chakras, dos quais temos 7 principais, mas podemos aplicar Reiki em qualquer zona do corpo, ou até mesmo de objetos. 

O Reiki é dividido em 3 níveis, sendo que o primeiro nos inicia neste Universo e nos mostra o quão poderosa é esta Energia Universal. Com o segundo nível conseguimos enviar Reiki á distância para qualquer pessoa e/ou situação e com o nível 3 passamos nós também a ensinar…tornamo-nos Mestres/Professores de Reiki. 

Há quem tenha tido experiências muito significativas com o Reiki, e nada como experimentar para sentir a Energia do Universo.  Eu fiz já as 3 iniciações, tendo sido cada uma delas uma experiência única e por isso mesmo convido todas as pessoas a experimentar pois não se arrependerão. 

O Reiki é considerado uma filosofia de vida pois acenta em 5 princípios espirituais que são os seguintes:

Só por hoje:

Não me zango;

Não me preocupo;

Sou grata;

Trabalho com dedicação;

Sou gentil para mim e para os outros.

Seguindo este 5 princípios tornamo-nos seres humanos muito melhores, muito mais calmos e serenos, tendo ainda a grande vantagem de poder curar. E desengane-se quem acha que é fácil segui-los pois não é de todo…é uma questão de praticar todos os dias, um dia de cada vez.

 

Eu, Paula!